Comunicação Social do MPPR

Criminal

31/07/2019

Gaeco e Polícia Militar realizam operação contra facção criminosa

Operação SicárioO Ministério Público do Paraná e a Polícia Militar do Paraná deflagraram nesta quarta-feira, 31 de julho, a Operação Sicário, voltada a coibir organização criminosa que atua em diversos estados, notadamente no Norte paranaense, a partir de presídios. Estão sendo cumpridos mandados em 38 cidades paranaenses, a maioria em Londrina e região, e em um município de São Paulo.

As investigações no MPPR são conduzidas pelo Núcleo de Londrina do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em parceria com o 2º Comando Regional da PM, com apoio da Seção de Operações Especiais do Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (SOE Depen).

Foram cumpridos 68 mandados de prisão preventiva (desses, 34 de pessoas que já estavam em unidades prisionais) e 80 mandados de busca e apreensão. Perto de 300 agentes públicos participam da ação, entre promotores de Justiça, policiais e agentes penitenciários, de diversas unidades do estado. As ordens judiciais foram deferidas pelo 3º Juízo Criminal de Londrina – no total, foram expedidos 108 mandados de prisão preventiva e 100 mandados de busca e apreensão.

Facção – Os presos são suspeitos de pertencer a organização responsável por crimes como tráfico de drogas, associação para o tráfico, comercialização e porte de armas, sequestro de pessoas, cárcere privado, crimes patrimoniais (roubos, latrocínios, estelionatos), falsificações, homicídios e tentativas de homicídio. Parte dos crimes tem como foco a obtenção de recursos para manutenção das atividades da facção, e outros – notadamente homicídios e tentativas de homicídio – são praticados para intimidar e silenciar desafetos e afastar bandos rivais.

Cidades – Foram cumpridos mandados em Londrina, Apucarana, Arapongas, Assis Chateaubriand, Barbosa Ferraz, Califórnia, Campo Mourão, Carambeí, Congonhinhas, Cruzeiro do Oeste (Penitenciária – Peco), Curitiba, Faxinal, Figueira, Florestópolis, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão (Penitenciária), Grandes Rios, Guarapuava, Ibaiti, Ibiporã (Cadeia Pública), Itambaracá, Ivaiporã, Jacarezinho, Jardim Alegre, Jataizinho, Jesuítas, Joaquim Távora (Cadeia Pública), Palmital, Pato Branco, Peabiru (Cadeia Pública), Pinhais (Complexo Médico – CMP), Piraquara (Penitenciária – PEP), Porecatu, Rancho Alegre, Ribeirão do Pinhal, Rolândia, Sertanópolis, Telêmaco Borba e Ribeirão Preto (Penitenciária, SP).

 

A seguir áudio com a íntegra da coletiva realizada em Londrina com os promotores de Justiça Jorge Fernando Barreto da Costa e Leandro Antunes Meirelles Machado, do Núcleo de Londrina do Gaeco:

 

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
(41) 3250-4469

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem