Comunicação Social do MPPR

Criminal

07/05/2020

A pedido do Gaeco, Justiça determina bloqueio de R$ 69 milhões de pessoas físicas e jurídicas investigadas na Operação Taxa Alta

A 12ª Vara Criminal de Curitiba determinou o bloqueio de bens no valor de R$ 69.924.401,46 de 16 investigados – entre pessoas físicas e jurídicas – na Operação Taxa Alta, que apura ilegalidades no contrato de credenciamento de empresas para serviços de registro eletrônico de gravames de veículos no Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR). A partir das investigações, conduzidas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e pela 4ª Promotoria de Justiça de Proteção ao Patrimônio Público de Curitiba, o Ministério Público do Paraná também obteve na Justiça a suspensão do contrato administrativo firmado entre o Detran-PR e uma empresa suspeita de fraude.

De acordo com o apurado até o momento, os sócios da empresa, a partir de articulação com os ex-funcionários públicos investigados, elaboraram o edital de concorrência (01/2018), que regulamentou os contratos de financiamentos firmados no Estado do Paraná. Em razão dos atos ilícitos praticados com a finalidade de beneficiar a empresa (uma das vencedoras da licitação), houve considerável prejuízo aos consumidores que financiaram veículos, pela cobrança de taxas injustificadamente elevadas.

Autos nº 0007606-24.2020.8.16.0013

Confira matérias anteriores relacionadas à Operação Taxa Alta

06/03/2020 - Gaeco cumpre seis mandados de busca e apreensão em residências de Brasília em investigação sobre credenciamento de empresa pelo Detran-PR

20/11/2019 - Gaeco cumpre mandados de prisão em investigação de contrato do Detran

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
comunicacao@mppr.mp.br
(41) 9116-0267

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem