Comunicação Social do MPPR

Preservação da Memória

04/08/2022

Livro retrata história das mulheres como protagonistas do MPPR

O livro “Breve história das mulheres do Ministério Público do Paraná: 1891-1991”, de autoria do historiador voluntário do Memorial do MPPR, Cristiano de Oliveira Viana Correia, foi lançado na última sexta-feira, 29 de julho, na sede da Associação Paranaense do Ministério Público (APMP). A obra objetiva conferir visibilidade à história das mulheres que contribuíram destacadamente para a progressiva evolução do Ministério Público do Paraná e inspirou uma websérie de mesmo nome, disponível no canal da Escola Superior no YouTube.

De acordo com o procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, “na perspectiva de valorizar cada vez mais o contributo das mulheres integrantes do MPPR ao longo de uma história gloriosa, em que se foi vencendo e superando preconceitos e discriminações, o Ministério Público do Paraná tem a honra de participar dessa pesquisa extraordinária, que trata da história de valorosas servidoras, promotoras e procuradoras de Justiça, que tanto orgulham e engrandecem o Ministério Público araucariano".

Participação feminina

Durante o evento de lançamento do livro, a coordenadora editorial, a procuradora de Justiça aposentada Valéria Teixeira de Meiroz Grilo, afirmou que a obra pode ser instrumento para a promoção da igualdade de gêneros. “O livro ensejará o conhecimento do passado para entender o presente e projetar um futuro diferente, no qual homens e mulheres serão vistos como pessoas que podem ocupar qualquer espaço, sem qualquer obstáculo. Tivemos ainda a preocupação de que a obra fosse inclusiva, razão pela qual nela se inserem as memórias de mulheres servidoras e de mulheres negras, que são ainda mais invisibilizadas e excluídas também da história pela estrutura patriarcal, classista, elitista, racista”, destacou. Valéria Grilo ressaltou também que o livro pretende ser uma referência da historiografia sobre a trajetória das mulheres na carreira de todas as instituições do sistema de justiça.

Para o presidente do Conselho Curador do Memorial, Sérgio Renato Sinhori, procurador de Justiça aposentado, o livro se destaca pelo rigor metodológico e pela minuciosa pesquisa realizada para narrar as histórias de vida das mulheres que se confundem com a história institucional. “Suas páginas registram episódios de garra, lutas e paixão, sempre com enlace nos fatos políticos e no esquadrinhamento jurídico da época, de mulheres que tiveram a coragem de desbravar os caminhos para as atuais promotoras de Justiça e servidoras do Ministério Público do Estado do Paraná.”

O autor da obra conta que analisou as trajetórias particulares de várias mulheres vanguardistas na instituição para compreender como eram, em especial, os processos de recrutamento, com destaque para o período entre 1930 e 1970. “Esperamos que o livro sirva para trazer a questão de que a presença das mulheres no MPPR não é recente, mas que por muito tempo foi invisibilizada e que um novo olhar sobre novas protagonistas pode nos oferecer uma nova perspectiva da história institucional”, declara Cristiano.

O livro é patrocinado pela Associação Paranaense do Ministério Público (APMP), com apoio da Escola Superior e do Memorial do MPPR e da Associação dos Servidores do Ministério Público do Paraná (Assemp), e concorre ao Prêmio CNMP, promovido pelo Conselho Nacional do Ministério Público, na categoria especial “Equidade de gênero”.

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem