Comunicação Social do MPPR

Consumidor

28/10/2010

Nove postos de combustíveis são fechados por funcionarem irregularmente.

Nove dos dez postos de combustíveis fiscalizados pela Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu) foram fechados nesta terça-feira (26) em Curitiba. A maioria não tinha alvará para funcionar, apresentava alvará vencido ou desenvolvia atividades não autorizadas, como a venda de bebidas alcoólicas para consumo no próprio local.

Um dos postos fechados ainda é suspeito de comercializar combustível adulterado e teve amostras do material recolhidas para análise laboratorial. Além dos postos, uma pizzaria que funcionava junto a um dos estabelecimentos também foi vistoriada.

A Aifu é uma força-tarefa que reúne representantes da Secretaria de Estado da Segurança Pública, Prefeitura Municipal de Curitiba, Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, secretarias municipais de Urbanismo e do Meio Ambiente, Vigilância Sanitária, Fundação de Ação Social e Guarda Municipal. A ação contou também com a participação do Ministério Público do Paraná, por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Curitiba, e teve apoio técnico do Comitê Sul Brasileiro de Qualidade dos Combustíveis (CSQC).

A atuação da Aifu geralmente parte de denúncias formuladas por consumidores e pessoas da comunidade em geral. Além da verificação da qualidade dos combustíveis comercializados, também são avaliadas questões como a aferição das bombas de combustível, a perturbação do sossego gerada principalmente a partir de bares que funcionam irregularmente nos locais e problemas relacionados à sonegação fiscal.

Os promotores de Justiça Maximiliano Ribeiro Deliberador e Cristina Corso Ruaro, que acompanharam a operação, destacam a importância do trabalho integrado dos diversos órgãos citados e lembram que a Aifu não atua apenas em Curitiba mas também em outras regiões do Paraná.

De acordo com o MP-PR, os donos e gestores dos postos serão orientados para que tratem de sanar as irregularidades, sob pena de cassação definitiva. A população pode encaminhar denúncias diretamente à Aifu pelo telefone (41) 3304-4849 ou pelo email açãointegradapm@pm.pr.gov.br.


Fonte: Gazeta do Povo.
Acesso em: 28/10/2010.
Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem