Comunicação Social do MPPR

Direitos Humanos

08/10/2010

Política pública de moradia será temática principal da reunião do Fórum Permanente da população em situação de rua, no dia 15/10

Na próxima sexta-feira, 15, o Movimento Nacional da População de Rua (MNPR), com apoio Grupo de Inclusão Social da População em Situação de Rua de Curitiba, realiza reunião do Fórum Permanente da população em situação de rua para discutir políticas públicas de habitação. O encontro será das 9h às 12h, na sede do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Paraná – Sindicom/PR, que fica na rua Engenheiros Rebouças, nº 1595, Curitiba (PR).

Representantes da Companhia de Habitação de Curitiba – COHAB foram convidados para apresentar as políticas públicas de moradia voltadas à população em situação de rua, inclusive a proposta de destinar 3% das moradias para grupos em situação de vulnerabilidade e áreas de risco, porcentagem em que será inserida a população em situação de rua.. Também participarão do debate integrantes da Companhia de Habitação do Paraná – COHAPAR e de outros órgãos públicos municiais.

Para o coordenador do MNPR, Leonildo Monteiro, a discussão de políticas para moradia é uma grande conquista para o movimento: “Agora a população de rua tem a esperança de voltar a ter um lar, uma família e resgatar a possibilidade de uma vida mais justa e digna. É a chance de sair da rua, do sofrimento das calçadas, do frio e também da própria violência seja ela da sociedade ou do poder público”. Na opinião de Monteiro, a conquista do direito à moradia depende de um conjunto de políticas intersetoriais, realizadas pelo poder público e pelas esferas competentes, com apoio da sociedade civil organizada.

Neste ano, o MNPR iniciou articulações com os movimentos nacionais de luta por moradia, onde se pretende destinar 10% das habitações dos empreendimentos habitacionais sob responsabilidade destes para a população de rua. A primeira experiência no Paraná , com destinação de até 40 apartamentos, acontecerá no Município de São José dos Pinhais, onde a União Nacional por Moradia Popular (UNMP) em parceria com o Movimento Nacional de Luta por Moradia (MNLM) realizará um empreendimento vinculado ao Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social.

Articulação
O Grupo de Inclusão Social da População em Situação de Rua de Curitiba foi constituído a partir do 1º Fórum Permanente de População em Situação de Rua, realizado em janeiro de 2010. Com o objetivo de discutir de forma periódica e articulada e apoiar as ações do MNPR na capital paranaense, o grupo se reúne semanalmente e conta com a participação da Fundação 4 Pinheiros, do Ministério Público do Paraná, do Sindicato dos Trabalhadores do Correio (SINTCOM), do Sindicato dos Servidores Municipais de Curitiba – (SISMUC), da Câmara de Vereadores de Curitiba, o Instituto de Defesa dos Direitos Humanos (IDDEHA), CRESS da Pastoral do Povo de Rua, Associação Batista de Ação Social de Curitiba (ABASC), Sindicato dos Professores do Paraná (APP-Sindicato), além de outras entidades.
Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem