Comunicação Social do MPPR

Institucional

31/07/2012

31/07/2012 - PIRAQUARA - MP-PR propõe ação contra vereadores por improbidade administrativa

O Ministério Público do Paraná, por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Piraquara, propôs, nesta segunda-feira, 30 de julho, ação civil pública por ato de improbidade administrativa, com pedido liminar, contra quatro vereadores e dois servidores comissionados da Câmara Municipal de Piraquara. A ação é mais um desdobramento da Operação Toca do Peixe, deflagrada pelo Gaeco no fim de junho, para apurar suposto desvio de dinheiro público na Casa de Leis (mais informações sobre a Operação aqui e aqui).

De acordo com a ação, o presidente do legislativo municipal, Weliton Santos Figueiredo, e outros dois vereadores, Leonel de Barros Castro e Valmir Soares Maciel (conhecido como Nanico), teriam condicionado a contratação de alguns servidores ao repasse mensal de parte do salário que receberiam como assessores. Além disso, segundo a ACP, os vereadores compeliam os servidores a realizar empréstimos financeiros, com desconto direto na folha de pagamento dos comissionados.

“Em troca do emprego, os funcionários comissionados da Câmara eram obrigados a repassar parte do salário e a realizar os empréstimos em seus nomes, entregando o dinheiro aos vereadores”, explica o promotor de Justiça Marco Aurélio Romagnoli Tavares, autor da ação. Um dos servidores requeridos era responsável pelo esquema. Ele fazia contato com os funcionários e repassava o dinheiro aos vereadores.

O outro servidor, segundo a Promotoria, é considerado “funcionário fantasma”. Ele não atuava na Câmara e cumpria a função de cabo eleitoral no escritório particular do vereador Ludovico Leopolski Neto (conhecido por Polako), também réu na ação.

O MP-PR requer à Justiça que decrete liminarmente o afastamento cautelar dos parlamentares e dos servidores de suas funções públicas, durante o prazo da instrução processual. A Promotoria requer, também, a quebra dos sigilos fiscal e bancário dos requeridos.

Informações para a imprensa com:
Assessoria de Comunicação
Ministério Público do Paraná
(41) 3250-4439 / 4229
Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem