Comunicação Social do MPPR

Institucional

05/12/2012

05/12/2012 - IPIRANGA - Promotoria recomenda suspensão de atendimento no antigo necrotério

A Promotoria de Justiça de Ipiranga (região Sudeste do Estado) expediu nesta quarta-feira (05/12) recomendação administrativa à Prefeitura Municipal e à Secretaria de Saúde de Ipiranga para que suspendam o atendimento à população no antigo necrotério da cidade e transfiram, dentro de 48 horas, o atendimento no Hospital AFIC para outro local, com as condições necessárias de infraestrutura e higiene.

A recomendação, assinada pelo promotor de Justiça Rodrigo Baptista Braziliano, foi encaminhada após uma vistoria nas instalações do hospital e do necrotério, feita pelo promotor em conjunto com a juíza da Comarca. O documento determina que o novo local precisa ser “salubre e com condições de trabalho adequado para os médicos e atendimento digno para aqueles que buscam a saúde pública, enquanto durarem as obras de troca do piso, recomendando-se, se for o caso, a ocupação do espaço público existente no hospital, atualmente utilizado para fins privados por terceiros”.

O promotor de Justiça esclarece que o atendimento médico tem sido feito na sala onde funcionava o necrotério do hospital, “no qual não se sabe ao certo se passou uma adequada higienização, o que coloca em risco todos pacientes, diante do nítido foco de infecção hospitalar”. Aponta ainda que o hospital não possui um necrotério, em razão do atendimento ao público prestado na sala onde estava instalado e quando há óbito, o corpo é mantido no leito hospitalar até liberação e remoção, o que aumenta os riscos de infecção e insalubridade no local.

O MP-PR fixou ainda prazo de 48 horas para que o poder público comunique a Promotoria sobre as medidas adotadas. “Se necessário, o Ministério Público tomará as medidas judiciais cabíveis para assegurar o fiel cumprimento das medidas recomendadas, sem prejuízo da apuração de eventual responsabilidade daqueles cuja ação ou omissão resultar na violação dos preceitos constitucionais”, destaca o promotor de Justiça.


Informações para a imprensa com:
Assessoria de Comunicação
Ministério Público do Paraná
3250-4228/ 4226
Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem