Comunicação Social do MPPR

Institucional

15/12/2014

HOJE - Mesa redonda discute os desafios para a efetivação dos direitos humanos no Paraná

Criar um espaço de interlocução direta entre os integrantes do Ministério Público do Paraná e os representantes dos diversos movimentos sociais do Estado que atuam na área dos Direitos Humanos é o objetivo da terceira mesa redonda sobre o tema “Movimentos Sociais, Direitos Humanos e Desafios”, que será realizada nesta segunda-feira (15 de dezembro), no auditório do edifício-sede do MP-PR, em Curitiba. O evento ocorrerá das 8h30 às 17 horas e terá transmissão ao vivo, via webcast.

São esperados para a mesa redonda, além dos integrantes do MP-PR, representantes de movimentos sociais de defesa de direitos afetos a várias áreas, como gênero, LGBT, igualdade étnico-racial, comunidades tradicionais, política agrária, população em situação de rua, política assistencial, segurança alimentar, povos indígenas, migrantes, memória e justiça e combate à tortura. Durante as exposições, a intenção é avaliar a situação atual e prospectar desafios para a efetivação dos direitos humanos no Paraná.

Programação – A mesa redonda será aberta às 8h30, em cerimônia com a participação do procurador-geral de Justiça Gilberto Giacoia; da subprocuradora-geral para Assuntos Jurídicos e coordenadora do CEAF, Samia Saad Gallotti Bonavides; do procurador de Justiça Olympio de Sá Sotto Maior Neto, coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Proteção aos Direitos Humanos; do procurador de Justiça Marcos Bittencourt Fowler, que responde pela área de Direitos Constitucionais do CAOP; e dos promotores de Justiça Fernando da Silva Mattos e Mariana Seifert Bazzo.

Após a solenidade, será aberto espaço para as exposições dos representantes dos movimentos sociais sobre os desafios enfrentados para a efetivação dos direitos humanos no Paraná. Ao final da manhã, o público presente poderá fazer questionamentos. O evento prossegue no período da tarde, com a mesma dinâmica (apresentações pelos representantes dos movimentos sociais, questionamentos e debates).

Durante o encontro, além traçar um panorama sobre os desafios para a efetivação dos direitos humanos no Estado, também serão colhidos subsídios para o planejamento setorial das atividades do Centro de Apoio, a ser colocado em prática no decorrer do próximo ano.

11/12/2014
Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem