Comunicação Social do MPPR

Institucional

18/12/2014

18/12/2014 - TIBAGI - Atividades do Geração Atitude incluem criação de Câmara Jovem

Na comarca de Tibagi (região centro-leste do Estado), as atividades do projeto Geração Atitude incluíram, além de palestras nas escolas, a criação de Câmaras Jovens nos Municípios que integram a comarca. As leis, já aprovadas pelos legislativos locais, serão sancionadas pelos prefeitos, permitindo que a partir do próximo ano os jovens já realizem as eleições.

Ao longo dos meses de outubro, novembro e dezembro foram desenvolvidas diversas ações entre reuniões preparatórias, a adesão de diversos parceiros, a realização de palestras do promotor de Justiça Alfredo Andreazza Dal Lago em todas as escolas estaduais de ensino médio nos períodos da manhã, tarde e noite, em Tibagi e Ventania. Paralelamente a essas ações, a atuação da Promotoria colaborou para a aprovação, pelas Câmaras de Vereadores, de projetos de lei criando Câmaras Jovens ou Mirins – que propiciam uma aproximação entre as Câmaras de Vereadores e a população juvenil, permitindo a vivência dos jovens no processo democrático, despertando neles responsabilidade com seu meio social e viabilizando a formação de novas lideranças comunitárias. “Foi uma experiência bem sucedida na Comarca de Tibagi”, avalia o promotor de Justiça Alfredo Andreazza Dal Lago.

O promotor de Justiça explica que a intenção é dar continuidade ao projeto, com o acompanhamento da elaboração do regimento interno das Câmaras Jovens e a realização, no início do ano letivo de 2015, de processo eleitoral com registro de candidaturas informal na Justiça Eleitoral e prazo para impugnações. Os adolescentes eleitos serão diplomados e empossados em sessão solene, com a presença das autoridades municipais – prefeito, presidente da Câmara de Vereadores, juiz de Direito, membro do Ministério Público, comandante da Polícia Militar, autoridade policial, entre outras. As atividades do Vereador Jovem consistirão em reuniões semanais de modo que o projeto não prejudique as atividades escolares e de contraturno. Serão convocadas seções ordinárias da Câmara Jovem em cada uma das escolas do Município viabilizando o contato dos eleitos com todo o eleitorado. “Isso cria o senso de representatividade e legitimidade nos adolescentes, que irão discutir os temas da realidade local, como saúde, segurança pública, e as peculiaridades da realidade juvenil, como gravidez, drogadição e profissionalização. Os Vereadores Jovens também encaminharão as indicações recebidas nas escolas para o Poder Legislativo nas sessões ordinárias da Câmara de Vereadores. Além disso, participarão de cursos e palestras de formação, com aulas de oratória e comunicação social, história do Município e suas vocações econômicas”, completa o promotor de Justiça. Dados da Associação das Câmaras Vereadores do Paraná apontam que apenas 14 dos 399 Municípios do Estado do Paraná contam com Câmaras Jovens ou Mirins.
Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem