Comunicação Social do MPPR

Institucional

29/10/2015

Dia do Servidor em Curitiba é marcado pela integração

Dia do Servidor 2015

Integração é a palavra que resume o espírito das comemorações do Dia do Servidor, em Curitiba. Desde o início da manhã, membros, servidores, colaboradores terceirizados e estagiários participaram das atividades programadas para marcar a data.

A programação foi aberta oficialmente pelo procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, com o início da Feira do Livro, que contou com mais de mil obras arrecadadas. Além dos exemplares entregues neste ano pelos integrantes da Instituição e de acervo já existente, foram arrecadadas para o evento obras de apoiadores culturais: Livrarias Curitiba, Editora UFPR, Livraria do Chain, Instituto Cultural de Jornalistas do Paraná e Editora CRV. Em paralelo à feira ocorreu o café musical, com participação dos músicos Simone e Jarede, que executaram MPB ao som de flauta e violão, começou com mais de mil obras de todos os gêneros.

Durante a feira, foram entregues outros 112 livros. Quem não tinha obras para trocar teve a oportunidade de fazer a permuta por alimentos. Ao todo, foram arrecadados 285 itens, entre caixas de leite e pacotes de feijão, arroz, açúcar, macarrão, trigo, fubá e biscoitos. Os produtos serão entregues a instituição beneficente.

Confira, abaixo, a cobertura fotográfica do evento em Curitiba.
Integrante do MP-PR em Curitiba: clique aqui e avalie o evento realizado na capital.

Oficina de crônicas - No período da manhã, a jornalista Marleth Silva, cronista da Gazeta do Povo, conduziu uma oficina de textos. Para um atento público, Marleth apresentou as características e deu dicas para se produzir uma boa crônica. Segundo ela, que já publicou mais de 400 textos nesse estilo, a crônica “é simples, mas tem a pretensão do bom texto e da proximidade com o leitor”. Deve usar uma “linguagem espontânea, como uma conversa”. Ela recomendou especial atenção ao início do texto para prender o leitor. Aconselhou ao autor tratar de temas com os quais tenha familiaridade, evitando palavras difíceis e utilizando, de preferência, frases curtas. Recomendou ainda a leitura de escritores famosos (como Rubem Braga, Paulo Mendes Campos, Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector e Stanislaw Ponte Preta), além de alguns autores locais que mantêm blogs com crônicas (Roberto Gomes, José Humberto Boguszewski, Key Imaguire e Paulo Camargo).

Oficina fotográfica - Também no período da manhã, cerca de 50 pessoas participaram da oficina de fotografia conduzida pelo fotógrafo Marcelo Elias, que trabalhou na Gazeta do Povo e atualmente é professor na Faculdade Opet e no Centro Tecnológico Positivo. Durante o encontro, por meio de imagens de sua autoria e também de profissionais consagrados de vários países, Marcelo explicou que a fotografia deve cumprir o objetivo de perpetuar um momento, conseguir transmitir uma sensação e contar uma história. Ele também demonstrou que registros fotográficos têm o papel de representar um documento de relato social e exemplificou como essa arte captou acontecimentos históricos ao longo dos anos.

Cabine fotográfica - Das 12 às 16 horas, os integrantes da Instituição puderam se divertir na cabine fotográfica, espaço onde todos os interessados puderam tirar fotos, individuais ou em grupo, com vários adereços para guardar de lembrança do dia especial.

Mostra de talentos - O “Trio Quintina”, formado pelos músicos Fabiano Silveira, Gabriel Schwartz e Gustavo Schwartz, abriu a programação da tarde, interpretando chorinhos e sambas tradicionais, como “Tiro ao Álvaro”, “Tico-tico no Fubá” e “Brasileirinho”. O grupo também deu início à primeira edição da “Mostra de Talentos do MP-PR”, executando a canção de João Bosco e Aldir Blanc “O bêbado e o equilibrista”, cantada pela servidora Maria Amélia Lonardoni, da Assessoria de Comunicação, que também apresentou o evento.

A mostra contou com outras 14 apresentações que reuniram, no palco, talentos artísticos de estagiários, servidores, promotores e procuradores de Justiça. Os participantes tocaram e cantaram músicas de gêneros diversos, do clássico ao rock and roll. Também levaram poesia aos expectadores, declamando poemas de autores consagrados e de autoria própria (veja fotos das apresentações abaixo). O tom da mostra foi de integração e alegria, contando com participação especial da plateia, que lotou o auditório, aplaudiu os colegas e até mesmo acompanhou os artistas, cantando junto o refrão de algumas canções.

Durante a mostra, foram sorteados brindes, entregues por representantes das instituições patrocinadoras, dentre eles o promotor de Justiça Cláudio Franco Félix, presidente da Associação Paranaense do Ministério Público (APMP); a assistente de atendimento e negócios Paula Aquino Gonçalves, representando a Caixa Econômica Federal; e Zoraide Piemonte de Oliveira, presidente da Associação dos Servidores do MP-PR, entidade apoiadora do evento

Ao final das apresentações, o sexteto da Orquestra Harmônicas de Curitiba executou, com gaitas de vários tamanhos e tons, a tradicional “Carinhoso”, a italianíssima “Funiculi-Funiculá” e o tango “Por Una Cabeza”, dentre outros números. O evento foi encerrado com um coquetel de confraternização.

Promoção e patrocínio -
O evento foi promovido pela Procuradoria-Geral de Justiça, por meio da Assessoria de Comunicação e do Cerimonial do MP-PR, com apoio do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf). A iniciativa contou com o patrocínio da Caixa Econômica Federal, da Associação Paranaense do Ministério Público (APMP), da Fundação Escola do Ministério Público do Paraná (Fempar) e da Cooperativa de Crédito Sicredi-Credjuris.

Interior - No interior do Estado, por iniciativa do Grupo de Mobilizadores da Instituição, com o apoio das coordenadorias administrativas das Promotorias de Justiça, as comarcas de Campo Mourão, Cascavel, Guarapuava, Londrina e Ponta Grossa também prepararam programações especiais para comemorar o Dia do Servidor. Atrações como concertos musicais, palestras motivacionais, sessão de cinema, show de talentos, oficina de artesanato, café especial e almoço de confraternização fizeram parte da programação. Algumas atividades ainda estão em andamento, e a divulgação ocorrerá tão logo os registros fotográficos sejam enviados pelos organizadores.

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015
Acompanhada pelo Trio Quintina, a servidora Maria Amélia Lonardoni realizou uma
performance interpretando “O bêbado e o equilibrista” (João Bosco e Aldir Blanc)

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015
O promotor de Justiça Paulo Markowicz de Lima tocou o 3º. Movimento do “Concerto para violino
em Si menor” (Oskar Rieding), acompanhado da pianista Ana Laura Souza Pinto

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015

Dia do Servidor 2015
A estagiária do Caop do Meio Ambiente Alana Augusto da Cunha tocou
e cantou a música "Malandragem" (Cássia Eller)

Dia do Servidor 2015

Dia do servidor
O servidor Tomás Eon Barreiros declamou o poema "Cântico Negro" (José Régio)

Dia do servidor

Dia do servidor
A assessora jurídica Clarissa Mara Silva cantou "Rolling in the deep" (Adele), acompanhada
do estagiário Venâncio Henrique de França Marques (violão) e de Cristiano Froeder (teclado)

Dia do servidor

Dia do servidor
“Edelweiss” (Richard Rodgers e Oscar Harmmerstein) foi interpretada
pelo servidor Delson Miranda de Oliveira (DGP)

Dia do servidor

Dia do servidor
O procurador de Justiça Olympio de Sá Sotto Maior Neto declamou “Ó tu, que vens de longe.
Ó tu, que vens cansada” (Alceu Wamosy) e o “Soneto da Fidelidade" (Vinicius de Moraes)

Dia do servidor

Dia do servidor
A servidora Carolina Izar Moro (Ceaf) cantou “Como nossos pais” (Belchior)

Dia do servidor

Dia do servidor
O procurador de Justiça Vani Antonio Bueno interpretou “A paz do meu amor"
(Luiz Vieira), acompanhado ao violão por Paulo Markowicz de Lima

Dia do servidor

Dia do servidor
A procuradora de Justiça Emília Ribeiro Arruda de Oliveira declamou o poema "Vida e Tempo",
de autoria própria, ao som do violino tocado por Paulo Markowicz de Lima

Dia do servidor

Dia do servidor
O servidor Ramon Schadeck Rodrigues tocou e cantou “Wonderwall” (Oasis)

Dia do servidor

Dia do servidor

Dia do servidor
O poema “Canção da Vida” foi declamado pela própria autora, a servidora Noeli Kuhl Svoboda

Dia do servidor

Dia do servidor
O servidor Alcides Santos Neto tocou "Pé do meu samba" (Caetano Veloso), interpretada pela
estagiária Ainoan Arlindo e pela servidora Maria Amélia Lonardoni

Dia do servidor
A servidora Dirlene Vieira conduziu seu cavaquinho nos arranjos da música
“Andanças” (Edmundo Souto, Danilo Caymmi e Paulinho Tapajós)

Dia do servidor

Dia do servidor

Dia do servidor
Conduzido por Clarissa Mara Silva, o coro formado por integrantes do 5º andar da PGJ, além de colegas
de outros setores, encerrou a mostra com a canção “Stay With Me” (Sam Smith)

Dia do servidor

Dia do servidor

Dia do servidor

Dia do servidor

Dia do servidor

Dia do servidor

Dia do servidor

Dia do servidor

Dia do servidor

Dia do servidor

Dia do servidor


Integrante do MP-PR em Curitiba: clique aqui e avalie o evento realizado na capital.


29/10/2015
Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem