Instituidor da Fundação Educacional Meninos e Meninas de Rua Profeta Elias, Serviço de Acolhimento a Crianças e Adolescentes em Situação de Risco e Vulnerabilidade Social, é Homenageado em Sessão Especial da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná.

Data 18/12/2014 | Assunto: Fundações e Terceiro Setor

Curitiba, 18 de dezembro de 2014,

Prezados colegas e demais interessados,

Divulga-se que no final da tarde do dia 11 de dezembro de 2014, a Assembleia Legislativa do Estado do Paraná entregou menção honrosa a Fernando Francisco de Gois, conferindo-lhe o título de cidadão honorário do Estado do Paraná.

Fernando é instituidor da Fundação Educacional Meninos e Meninas de Rua Profeta Elias sediada em Curitiba, e mantenedora da Chácara Meninos de 4 Pinheiros, localizada em Mandirituba/PR, que há 21 (vinte e um) anos acolhe crianças e adolescentes em situação de risco, principalmente os que vivem nas ruas de Curitiba e Região Metropolitana, propiciando-lhes assistência integral.

Nas palavras de Fernando, a homenagem tem caráter coletivo e valoriza a rede de proteção a crianças e adolescentes em situação de risco, formada por muitas pessoas que se dedicam a esta causa, e tem grande importância ao dar visibilidade ao mundo dos pobres e marginalizados.


Curitiba, 18 de dezembro de 2014,


Prezados colegas e demais interessados,


Divulga-se que no final da tarde do dia 11 de dezembro de 2014, a Assembleia Legislativa do Estado do Paraná entregou menção honrosa a Fernando Francisco de Gois, conferindo-lhe o título de cidadão honorário do Estado do Paraná.


Fernando é instituidor da Fundação Educacional Meninos e Meninas de Rua Profeta Elias sediada em Curitiba, e mantenedora da Chácara Meninos de 4 Pinheiros, localizada em Mandirituba/PR, que há 21 (vinte e um) anos acolhe crianças e adolescentes em situação de risco, principalmente os que vivem nas ruas de Curitiba e Região Metropolitana, propiciando-lhes assistência integral.


Nas palavras de Fernando, a homenagem tem caráter coletivo e valoriza a rede de proteção a crianças e adolescentes em situação de risco, formada por muitas pessoas que se dedicam a esta causa, e tem grande importância ao dar visibilidade ao mundo dos pobres e marginalizados.


O homenageado chegou à capital paranaense no ano de 1984, e, na comunidade denominada Profeta Elias, na Vila Lindóia, deu início ao trabalho que iria resultar na criação da Fundação, em 1991, e na inauguração da Chácara dos Meninos de 4 Pinheiros, em 1993.


A chácara conta com 03 (três) casas-lares, atendendo atualmente 38 (trinta e oito) crianças e adolescentes, do sexo masculino. Sob a coordenação de Fernando, o serviço de acolhimento promove ações de educação integral, profissionalização, assistência social, saúde e esportes. Sempre mantendo os princípios de fortalecimento do vínculo familiar, reintegração à comunidade, respeito da identidade cultural e individualidade de cada adolescente, com foco principal na construção de projetos de vida.


Durante a cerimônia, houve um ato das mães de meninos assassinados na Vila Torres, neste ano, com a chamada do nome e citação da idade de cada um dos assassinados, ao que as pessoas que acompanhavam a sessão respondiam: “presente”. Foi um momento em que, a pedido de Fernando, chamou-se a atenção para a importância e a necessidade de aprimoramento das políticas públicas, em benefício da população que mais precisa. Políticas Públicas e ações de garantia aos direitos da criança e do adolescente que poderiam evitar a morte tão prematura de tantos jovens. Fernando e várias pessoas da comunidade da Vila Torres vestiam uma camiseta com a inscrição: “Nasci para a vida. Por que morrer tão cedo?”.


Desapegado, o homenageado não se deixou levar pela vaidade pessoal, e transformou a cerimônia em um ato político em prol de melhores serviços e políticas públicas efetivas em benefício da população mais carente da assistência do Estado. E não foi à frente sozinho, fez-se acompanhar de companheiros de luta e deu voz a todos eles, que puderam cobrar mais efetividade do Estado.


No plenário da Assembleia Legislativa, estavam diversos meninos atualmente acolhidos na chácara, com um brilho nos olhos que revelava a boa semente plantada, para que sejam agentes de sua própria transformação. Estiveram presentes, também, outros que já passaram por lá, e que puderam dar um destino mais digno a suas vidas.


Terezinha de Jesus Souza Signorini

Procuradora de Justiça – Coordenadora


Lídia Lopes da Silva Souza

Assistente Social


Mário Augusto Jaceguay Zamataro

Auditor


Lucas Ludgero de Geus

Estagiário de Direito


Fonte: 

Endereço eletrônico da Assembleia Legislativa do Paraná 






Está notícia foi publicada no Central de Comunicação Social do MPPR https://comunicacao.mppr.mp.br

Endereço desta notícia:
https://comunicacao.mppr.mp.br/modules/noticias/article.php?storyid=17676