A pedido do MPPR, Justiça determina afastamento do cargo, por 120 dias, de vereador de Astorga investigado por corrupção de testemunha

Data 20/08/2019 | Assunto: Criminal

Pelo mesmo fato, já foram afastados o presidente e o assessor de Comunicação da Câmara, presos quando estavam pagando a um representante de ONG para que cessasse a ação fiscalizatória em relação à atual administração.

Atendendo pedido de medida cautelar formulado pelo Ministério Público do Paraná, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Astorga, no Norte-Central paranaense, o Juízo da Vara Criminal da comarca determinou o afastamento do cargo, por 120 dias, de um vereador investigado pelo crime de corrupção de testemunha em processo criminal. Além disso, ele está proibido de acessar a Câmara Municipal e a Prefeitura.

Pelo mesmo fato, já foram afastados o presidente e o assessor de Comunicação da Câmara, presos em flagrante no momento em que estavam pagando para que um representante de organização não governamental da cidade cessasse a ação fiscalizatória em relação à atual administração. Os investigados já foram postos em liberdade, com a aplicação de medidas restritivas de direitos.

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
(41) 3250-4249






Está notícia foi publicada no Central de Comunicação Social do MPPR https://comunicacao.mppr.mp.br

Endereço desta notícia:
https://comunicacao.mppr.mp.br/modules/noticias/article.php?storyid=21816