Promotoria de Justiça de Mangueirinha oferece denúncia por corrupção passiva contra médico que cobrava indevidamente por procedimentos do SUS

Data 04/10/2019 | Assunto: Criminal

O médico chegou a ser preso preventivamente em outubro de 2018, numa operação que também fez busca e apreensão de documentos e computadores no seu consultório particular e no hospital em que ele trabalhava.

O Ministério Público do Paraná, por meio da Promotoria de Justiça de Mangueirinha, no Centro-Sul paranaense, apresentou denúncia criminal contra um médico suspeito de cobrar indevidamente por procedimentos realizados no âmbito do Sistema Único de Saúde. Ele chegou a ser preso preventivamente em outubro de 2018, numa operação que também fez busca e apreensão de documentos e computadores no seu consultório particular e no hospital em que ele trabalhava.

Em 2018, o médico foi denunciado criminalmente pelo MPPR, porém, as investigações e a análise dos documentos apreendidos continuaram, sendo constatados novos fatos e vítimas. Na nova denúncia por corrupção passiva, são apontados 21 casos com vítimas identificadas, ocorridos de 2015 a 2018, em que o médico teria cobrado para realizar procedimentos do SUS. A pena prevista é de dois a doze anos de reclusão e multa, com aumento de um sexto a dois terços, por tratar-se de crime continuado.

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
(41) 3250-4249






Está notícia foi publicada no Central de Comunicação Social do MPPR https://comunicacao.mppr.mp.br

Endereço desta notícia:
https://comunicacao.mppr.mp.br/modules/noticias/article.php?storyid=21968