30/03/2012 - CASCAVEL - Gaeco faz operação em inquérito que investiga “fantasmas” na Câmara

Data 30/03/2012 | Assunto: Institucional


O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Cascavel cumpriu nesta sexta-feira 15 mandados de busca e apreensão, a fim de instruir investigação do Ministério Público sobre a existência de supostos funcionários fantasmas na Câmara de Vereadores do município.

As buscas, autorizadas pela 1ª e pela 3ª Varas Criminais de Cascavel, concentraram-se na casa dos vereadores Paulo Tonin e Pedro Marcondes Rios de Lima e de assessores dos dois parlamentares.

Três pessoas foram presas em flagrante: um filho e um assessor de Rios e um assessor de Tonin. O filho e um dos assessores parlamentares, por posse irregular de munição, e o outro assessor, por portar rádio de comunicação irregular. Os três foram levados para o Gaeco e liberados após pagar fiança.

Na casa de outro assessor foram apreendidos cigarros contrabandeados. O material foi encaminhado para a Receita Federal.

Também foram apreendidos documentos de cerca de dez assessores parlamentares, como contracheques e outros comprovantes.

Foi verificado que um dos assessores, que recebia mais de R$ 4 mil mensais, também era beneficiário do programa Bolsa Família. O caso será encaminhado à Polícia Federal, para verificar fraude contra a União.





Está notícia foi publicada no Central de Comunicação Social do MPPR https://comunicacao.mppr.mp.br

Endereço desta notícia:
https://comunicacao.mppr.mp.br/modules/noticias/article.php?storyid=2316