27/04/2010 - CAMPINA DA LAGOA - Promotoria de Justiça cobra do Estado investimentos na segurança pública

Data 27/04/2010 | Assunto: Institucional


A Promotoria de Justiça de Campina da Lagoa, na região de Campo Mourão, ajuizou nesta terça-feira, 27 de abril, ação civil pública contra o Estado para cobrar investimentos na área da segurança pública. Conforme apurado pelo Ministério Público, os três municípios que integram a comarca – Campina da Lagoa, Nova Cantu e Altamira do Paraná – não dispõem de delegado de polícia ou carcereiro e mantêm um efetivo de três investigadores e um escrivão como representantes da Polícia Civil e apenas seis policiais militares. A situação é ainda mais grave porque outras cidades da região, Juranda e Ubiratã, são atendidas pela mesma equipe de policiais civis. Para garantir o mínimo de segurança para a comunidade o MP-PR requer, liminarmente, a nomeação de um delegado, um escrivão, um carcereiro e mais dois PMs. No mérito do processo, a contratação de servidores concursados para ocuparem em as funções de delegado, escrivão (dois), carcereiros (em número a ser definido), investigadores (também e ser determinado), e mais policiais militares (no mínimo mais dois).

Na ação, a promotora de Justiça Leandra Flores ressalta que Campina da Lagoa representa uma das regiões mais carentes do Estado, com uma das piores marcas de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). Os três municípios que integram a comarca somam 27.523 habitantes (dados do IBGE).


Informações para a imprensa com:
Patrícia Ribas / Jaqueline Conte
(41) 3250-4228 / 4229





Está notícia foi publicada no Central de Comunicação Social do MPPR https://comunicacao.mppr.mp.br

Endereço desta notícia:
https://comunicacao.mppr.mp.br/modules/noticias/article.php?storyid=797